Artigos

Carmim – Vista Geral

Durante séculos, o pigmento magenta extraído da fêmea do inseto cochonilha, tem sido um importante pigmento natural. Tecidos tingidos há 1800 anos, tem sido identificados por arqueólogos em cavernas no deserto da Judea. Acredita-se que os Índios Mayas e Incas tenham utilizado extratos de cochonilha durante séculos, antes de cultivar ativamente o inseto a fim de explorar seu valor como corante.
Quando chegou ao novo mundo em 1518, Cortez descobriu que os Astecas usavam a cochonilha. Ao final do século 16, já eram enviadas 500.000 libras de cochonilha do México para Espanha a cada ano, onde era usada como ruge, batom e maquiagem para os olhos.
O manifesto de carga de um galeão espanhol que afundou nas proximidades de Cuba no século 16, mostrou que o barco continha uma carga de cochonilha com um valor superior ao valor do ouro do novo mundo. Por volta de 1820, a cochonilha foi introduzida da Guatemala ao México. Diz-se que um Guatemalteco levou a cochonilha para as Ilhas Canárias onde se tornou um produto extremamente importante. O pigmento foi muito usado para tingir tecidos e para produzir pigmentos, até que os produtos sintéticos foram introduzidos ao final século 19. Reapareceu em 1980, como o corante natural mais estável para comidas, medicamentos e cosméticos.

Fonte e Processamento

O corante Carmim se origina da fêmea seca de um inseto chamado cochonilha ((Dactylopius coccus costa) (coccus Cacti L)). As Ilhas Canárias e o Peru são as principais regiões onde este inseto é cultivado, sendo o Peru o maior produtor. Tendo sido uma indústria artesanal, atualmente a cochonilha é coletada sob condições controladas, em plantações de cactus. As cochonilhas fêmeas – as quais superam em número aos machos na proporção de 200 a 1 - são escovadas dos cactus e secas ao sol. Depois de secas, são embaladas e enviadas para mercados centrais para serem vendidas aos produtores de Carmim. As cochonilhas secas, que contenham entre 17 e 24% de ácido carmínico, são cuidadosamente submetidas à um processo de extração, controlado numa solução ácida, aquosa e alcoólica. Logo, essa solução de ácido carmínico é precipitada (laked) em um substrato de hidrato de alumínio, usando alumínio e cálcio como precipitantes. O resultado é chamado de Carmim. São necessários aproximadamente 70.000 insetos para produzir uma libra de 50% de ácido carmínico.
O Carmim é produzido como um pigmento, em modernas instalações de produção de alimentos no Peru, Inglaterra, Alemanha, França’’, Bélgica e os Estados Unidos. A cochonilha, que se cultiva nas Ilhas Canárias, é usada principalmente para dar cor ao famoso aperitivo italiano - Campari.

Status Regulatório

Atualmente, o Carmim é listado permanentemente para uso em alimentos, medicamentos e cosméticos nos Estados Unidos, e está isento de certificação nas seguintes seções do Código de Regulamentos Federais(CFR):

  • 21CFR 73.100 Foods
  • 21CFR 73.1100 Drugs
  • 21CFR 73.2087 Cosmetics

No Mercado mundial, também pode ser identificado como:

  • CI #75470 - CI Natural Red #4
  • CAS #1390-65-4 - Carmine
  • CAS #1260-17-9 - Cochineal Extract
  • EU: #E120 - Carmine

A especificação sob o CFR 73.100 e a seguinte:

  • Volatile Matter (135°C for three hours) - NMT 20%
  • Ash - NMT 12%
  • Lead (as Pb) - NMT 10 ppm
  • Arsenic (as AS) - NMT 1 ppm
  • Carminic Acid - NLT 50%
  • Salmonella - None detected

 

Para obter informações sobre especificações para comércio fora dos Estados Unidos, consulte o Laboratório de serviço do Grupo de Corantes mais próximo de você.

 

Propriedades Químicas/Físicas

O Carmim está entre os corantes mais estáveis usados para alimentos, medicamentos e cosméticos. Esta característica é resultado, principalmente, da estrutura anthraquinone do ácido carmínico. Outros pigmentos sintéticos e naturais possuem a estrutura anthraquinone, incluindo os corantes naturais não comestíveis, Vermelho Alizarin e Vermelho Madder, e os pigmentos sintéticos D&C, Verde 5 Verde 6, Roxo 2 e o Roxo D&C para exteriores. A solubilidade do Carmim pode ser caracterizada como:

  • Ligeramente solúvel em água fria
  • Solúvel em ácidos minerais
  • Insolúvel em éter
  • Insolúvel em óleos e gorduras
  • Levemente solúvel em meios alcalinos
  • Insolúvel em álcool
  • Insolúvel em solventes orgânicos

O ácido Carmínico, quando isolado, possui as seguintes propriedades:

  • Pó marrom avermelhado escuro e vermelho claro
  • Cristaliza a água como cristal de cor vermelho claro, os quais ficam escurecidos a 130°C e se descompõem a 250°C
  • Livremente solúvel em água, álcool, éter, ácidos concentrados e hidróxidos alcalinos
  • Insolúvel em benzeno e clorofórmio
  • De cor característica laranja em pH <4.0, e violeta em pH de 6.2
  • Larguras de onda de máxima absorção são 494 mm em condições ácidas e 520 mm e 555 mm em condições alcalinas

Aplicações

Nos anos 1980, o Carmim ganhou importância como um possível substituto para o FD&C vermelho 3 e como uma fonte estável para corantes naturais para alimentos, medicamentos e cosméticos. Atualmente é o único pigmento orgânico com permissão para utilização na região dos olhos, nos Estados Unidos. É um dos únicos corantes que mantém-se em produtos de onda permanente. As regulações não colocam limitações para a quantidade de Carmim permitida em alimentos, medicamentos e cosméticos, porém na prática, por economia, seu uso deve ser limitado e deve estar de acordo com as boas práticas de fabricação. Os fabricantes ainda não obtiveram aprovação universal do Carmin, como um corante apropriado para aplicações Kosher, porém ainda continuam encontrando caminhos no mercado.


Differencial do Grupo de Corantes

O Grupo de Corantes mantém a maior equipe de químicos de corantes de alimentos, medicamentos e cosméticos, e a seleção mais ampla de tonalidades de carmim da indústria. Nossos experientes químicos, cientistas de alimentos e técnicos resolvem os problemas de aplicação mais difíceis da indústria. Nossas realizações incluem:

  • Um extrato de cochonilha estável em ácido para aplicações de mercado específicas tais como produtos replicados, bebidas baseadas em frutas e recheios de fruta;
  • Misturas de cores naturais tais como vermelho, laranja, violeta e marrom que contenham Carmim para aplicações em comprimidos;
  • Vários Carmines líquidos alcalinos, prontos para usar, incluindo o líquido B-Rosa;
  • Uma tonalidade Violeta de carmim para comprimidos compactados e doceria;
  • Pó solúvel em água chamado Carmim hidrossolúvel que expande a aplicabilidade do Carmim aos produtos de mistura seca;
  • Misturas de Carmim com corantes certificados;
  • Carmim disperso em nossas dispersões Spectracoat, em uma variedade de portadores comestíveis;
  • Misturas de Carmim com materiais aperolados ou outros extensores tais como talco, que reduzem as etapas de controle de entrada da qualidade.
sensient